DIA D PARA AS COMUNIDADES DA MINA DO TOCO E MONTE NEGRO

Dia D para as comunidades do Bairro Mina do Toco e Monte Negro, amanhã dia 29/06/2012 as 16:00 horas no fórum da comarca de criciúma, acontecera a segunda praça do leilão da área de terra da antiga CBCA massa falida, as comunidades estão preocupados com o que possa acontecer, a final elas podem perder suas casas se alguém aparecer e comprar essa área de terra, a UABC estará presente também com sua acessória jurídica dando o suporte as famílias para que não percam seus terrenos, esta é mais uma luta da UABC junto com os bairros de criciúma.       

GABRIEL ZANETE PEDE SOCORRO


Mais dois acidente no dia de hoje (18) na Gabriel Zanete antiga Rua Chile, pela manhã um celta atropelou um motoqueiro, e pela tarde uma caminhonete atropelou um ciclista, graças a Deus nem uma vitima fatal, mais poderia ter acontecido o pior, e o secretario de infra-estrutura e mobilidade urbana, ainda diz que tem outras prioridades, para depois fazer a rotula, ai eu pergunto, mais quantas vidas vão se perder para que as autoridades enxerguem a necessidade de uma rotatória, por isso a UABC, formou um movimento pela vida, para reivindicar essa rotula, a prefeitura fala que vão cem mil reais para fazer essa rotula, mais a comunidade ta sugerindo, que a prefeitura repasse trinta mil reais para a comunidade e ela entrega a rotula pronta, com uma parceria comunidade e prefeitura, só que ninguém da à mínima para nos, relata o presidente da UABC Sr. Edson Luiz do Nascimento (paiol) que ta engajado nessa luta.   

MUITA TENÇÃO NO LEILÃO DA AREA DE TERRA DA CBCA



Aconteceu nesta tarde (15) no Fórum de Criciúma o leilão da área de terra da massa falida da antiga Companhia Brasileira Carbonífera de Araranguá (CBCA). Está área de terra localizado no bairro Mina do Toco, em Criciúma, e bairro Montenegro, em Siderópolis, onde hoje vivem cerca de150 famílias, todas de forma irregular, pois se trata de área ocupada. Este terreno está avaliado em mais de R$ 390 mil.

No entanto, como o leilão de hoje não obteve sucesso, uma segunda etapa será realizada no dia 29 de junho. Na oportunidade, os moradores pretendem efetuar a compra da área, que custará 50% menos, algo em torno de R$ 190 mil. Para a comunidade, esse momento é de comemoração, mas também de muita luta. "A expectativa era de que ninguém comprasse o terreno e isso aconteceu, então estamos muito satisfeitos porque ainda temos a chance de juntar o valor que será proposto no segundo leilão e efetuar a compra", destaca Simone Rodrigues, moradora de um dos terrenos há mais de 12 anos. Junto com ela, mais duas filhas residem no local, além da mãe e das irmãs que moram em outros espaços de terra da antiga CBCA.

O presidente da União das Associações de Bairros de Criciúma (UABC), Edson Luiz do Nascimento, também está engajado na causa e acompanhou o leilão. Emocionado junto com cerca de 100 famílias, relata vencemos uma das primeiras etapa, agora e correr atrás do dinheiro para darmos o lance no segundo leilão, que acontece no dia 29/06/2012 as 16:00 horas, para isso faremos uma grande rifa, para arrecadar parte desse dinheiro, esperamos a colaboração de todos  que acompanham de perto essa situação.

Outra moradora e também membro da comissão formada para acompanhar de perto o processo de venda e compra do terreno, Cinara Pavan afirma que desde o primeiro semestre de 2011 a comunidade se mobiliza para não perder a terra. O passo seguinte, considerado o mais importante, é buscar apoio de pessoas e empresas na arrecadação dos R$ 190 mil. "Esperamos que no próximo leilão aconteça à mesma situação, que não tenha nenhum interessado e, assim, a comunidade possa comprar o terreno", finaliza.